Debate subordinado ao tema políticas de saúde en Maia

O Dr. Paulo Rebelo Gonçalves e o Dr. Miguel Leão. / Mundiario
O Dr. Paulo Rebelo Gonçalves e o Dr. Miguel Leão. / Mundiario
Políticas de saúde em debate contou com a participação de Miguel Leão, médico, e de Paulo Rebelo Gonçalves, adjunto da Vereação de Educação na Câmara Municipal da Maia.
Debate subordinado ao tema políticas de saúde en Maia

No auditório da Escola Secundária do Castêlo da Maia, debateu-se o tema políticas de saúde. A sessão teve início com as boas-vindas apresentadas pelo Dr. Marco Marques. 

O Dr. Miguel Leão, médico especialista em Genética Médica e Neurologia Pediátrica, um dos convidados do painel de oradores, respondeu a questões colocadas por alunos do nono e décimo segundo anos.

As perguntas versaram assuntos tais como o SNS nas suas várias facetas de prevenção, cura e reabilitação, tendo sido respondidas de forma técnica e muito pormenorizada, a uma plateia de alunos interessados, professores e convidados.

O Dr. Paulo Rebelo Gonçalves, adjunto da Vereação de Educação e Ciência, Saúde, Desenvolvimento Social e Demografia na Câmara Municipal da Maia, outro dos oradores interveniente no debate, esclareceu os alunos sobre as questões que estes lhe colocaram, interagindo empaticamente com os presentes. O orador aproveitou para elogiar o trabalho desenvolvido pela Autarquia na Área da Saúde, considerando-o como tendo sido uma referência a nível nacional durante o período da pandemia. Destacou a presença da Dra. Marta Ferreira, Chefe do Gabinete de Saúde da Câmara Municipal da Maia e da Dra. Patrícia Monteiro e enfatizou o trabalho louvável, o esforço e dedicação demonstrados nos últimos anos.

Quatro das turmas do 9.º ano participaram no debate, supervisionadas pelas professoras de Educação Visual, Cidadania e de Português; a turma do décimo segundo ano, acompanhada pelo professor Carlos Alves, coordenador dos Diretores de Turma dos Professores do Ensino Secundário, interagiu com os oradores através das perguntas que lhes dirigiu.

Pôde constatar-se que os alunos colocaram questões cruciais para o seu dia-a-dia escolar, familiar e social, deixando subjacente a necessidade de transmitirem as suas dúvidas e receios face a assuntos que interferem na saúde física e mental.

O desempenho apresentado por alguns alunos das turmas A; B e C do nono ano contribuiu para enriquecer a sessão sobre “Políticas de Saúde”, revelando um trabalho marcado pela multidisciplinaridade: conhecimentos adquiridos nas disciplinas de Português, Educação Visual, Cidadania, Biologia; Informática e, também, no Conservatório de Música da Maia.

Acrescentamos o sentido de responsabilidade dos alunos envolvidos na preparação do debate e a determinação em superar desafios de forma a enriquecerem o seu vocabulário e consolidarem os conhecimentos adquiridos. Agradecemos a presença dos oradores convidados e também a da Professora Paula Garcia, subdiretora do Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia.

Concluímos parafraseando o Prof. Doutor Adalberto Campos Fernandes, na sua última publicação Saúde em Portugal: Pensar o Futuro : “A literacia em saúde representa um importante fator na melhoria da utilização dos recursos, em saúde, favorecendo comportamentos e estilos de vida promotores da saúde contribuindo, igualmente, para a geração de externalidades positivas nos domínios da educação, do ambiente e, consequentemente, do desenvolvimento económico e social”. Propiciar conhecimento, informação para refletir e, em conjunto, repensar a forma de ajudar os alunos a serem mais ativos, curiosos e intervenientes no processo de transformação na área da saúde, foram os objetivos deste debate sobre “Políticas de Saúde”.  Congratulamo-nos por terem sido atingidos”. @ mundiario

Comentarios