A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirma que disputará reeleição em 2014

Foto oficial de la presidenta Dilma Rousseff.
Em conversa com o presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Eduardo Campos, a presidente Dilma Rousseff afirmou categoricamente que será candidata à reeleição.
A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirma que disputará reeleição em 2014

Foto oficial da presidenta Dilma Rousseff 

Foto oficial da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, possível candidata nas eleições brasileiras de 2014. Blog do Planalto via Compfight

Segundo reportagem do jornal brasileiro O Globo, em uma de suas conversas com o presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB), pré-candidato à Presidência da República em 2014 e governador do estado de Pernambuco, Eduardo Campos, a presidente Dilma Rousseff afirmou de maneira categórica que será candidata à reeleição.

Mas o socialista, que nestes momentos tenta viabilizar sua própria candidatura e ainda continua na base de apoio ao governo, não se posicionou em relação ao eventual apoio à reeleição de Dilma. Comprometeu-se apenas a ajudá-la a fazer uma boa administração neste ano de 2013.

É importante demarcar, porém, que alguns setores do Partido dos Trabalhadores (PT) desejariam que o ex-presidente Lula fosse candidato em 2014, pois Dilma mantém uma relação mais distante com o partido. Essa opção também  funciona como uma espécie de garantia caso suceda algo mal no governo.

Quanto à presidente, esta tem utilizado-se de precaução e por isso mesmo evita falar publicamente sobre o assunto, porque não quer antecipar o debate eleitoral, o que possivelmente prejudicaria sua administração.

Segundo a Agência Reuters e O Globo, integrantes do PSB e interlocutores de Eduardo Campos contaram que, na conversa de segunda-feira, no Palácio do Planalto, Dilma afirmou que será candidata à reeleição e pediu apoio do presidente do partido para atravessar 2013, principalmente por causa da crise econômica e da necessidade de retomar o crescimento do país.

E ainda disponibilizam alguns trechos desta eventual conversa entre Dilma e Eduardo: "O PSB é fundamental para nós (governo). Se você é candidato ou não, não altera", teria dito a presidente Dilma para Campos, de acordo com interlocutores do pernambucano; "Eu vou para a reeleição", teria afirmado então a presidente, sem ter de volta o compromisso de apoio de Eduardo Campos.

Como se pode imaginar de antemão, o tom da conversa deve ter sido embaraçoso e desconcertante para Campos, já que ele ainda não sabe se realmente será candidato, porque, para tanto, precisaria unir alguns apoios centrais, além de analisar o cenário político e econômico do país para verificar se tem alguma chance.

"Nossa estratégia hoje é que o Eduardo não pode dizer que é candidato e também não tem como dizer que não é. E ele também não quer se expor", disse uma pessoa próxima de Campos.

Enquanto isso, os socialistas continuam no governo Dilma à frente de dois ministérios brasileiros, o da Integração Nacional e Portos.

O Globo ainda ressalta que depois da conversa de quase duas horas em Brasília, capital do Brasil, o presidente do PSB deixou o Planalto repetindo o discurso de apoio ao governo federal, mas sem comprometer-se com as eleições de 2014 e ainda afirmou que antecipar o debate eleitoral não interessa ao desenvolvimento do país.

No vídeo acima, pode-se ver o pronunciamento oficial da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, pelo encerramento do ano de 2012, em que realizou uma breve retrospectiva dos objetivos alcançados pelo governo e afirmou que em 2012 "continuamos crescendo e aprofundamos nossas grandes conquistas", ressaltou ainda a importância dos projetos para combater a miséria no país e desejou um feliz 2013 a todos os cidadãos brasileiros. @JULIANA_SPAIN

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirma que disputará reeleição em 2014
Comentarios