Buscar

Parlamento dos Jovens en Portugal

A presença de uma deputada na Escola, interagindo com os estudantes, ajuda a que estes percebam “que um político é um ser humano como qualquer um de nós”.

Parlamento dos Jovens en Portugal
Publicações do Parlamento dos Jovens.
Publicações do Parlamento dos Jovens.

Na Escola Básica 2, 3 da Maia, decorreu uma sessão do Parlamento dos Jovens, aberta pelo diretor da Escola, Eng.º Benjamim Sousa, que deixou como principal mensagem a ideia: “A função da escola é formar e não educar. A educação é função da família”. Mais acrescentou que, formar alunos é fazer com que, concluído o 12.º ano, eles tenham adquirido as competências consideradas essenciais ao perfil de um aluno com a escolaridade obrigatória. E, sendo a cidadania uma dessas competências fundamentais, é da maior importância que os estudantes se familiarizem com os conceitos básicos do poder político, os princípios e as práticas de funcionamento das suas instituições.

Assim, a presença de uma deputada na Escola, interagindo com os estudantes, ajuda a que estes percebam “que um político é um ser humano como qualquer um de nós”, e que a função política está ao alcance de todos os cidadãos, desde que estejam dispostos a ser interventivos e participantes na vida pública, com o objetivo de melhorar as condições de vida daqueles que os rodeiam. Além do mais, seja em que atividade profissional ou social, que cada um de nós se encontre, o respeito pelas instituições é devido a todos quantos queiram ser úteis à sociedade.

Do mesmo modo, é crucial que os jovens aprendam a respeitar os políticos e o seu trabalho. Reforçando a importância desta atitude comportamental, a Deputada Carla Barros questionou os presentes: “se há bons engenheiros, advogados, médicos ou professores, por exemplo, por que razão não pode haver, também, bons políticos? Se a Deputada como gestora é considerada uma excelente profissional por que motivo não poderá ser uma excelente política?” Pode haver, e é desejável que haja, políticos de excelência, com os quais os cidadãos se sintam representados, considerando-os como porta-vozes de uma determinada forma de estar na vida, na qual o bom trato social, a convivência pacífica e o respeito pela diferença, constituam elementos norteadores da vida em sociedade.

Os presentes tiveram a oportunidade de conhecer no passado dia 22 de janeiro as funções, a organização e o funcionamento quer da Assembleia da República quer do poder Autárquico. Este momento foi particularmente significativo na medida em que, alguns alunos que integram o projeto Parlamento dos Jovens puderam servir de exemplo, perante a plateia, da representatividade dos diferentes poderes.

A aluna Hamihany Martins representou o papel de Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa; Samuel Oliveira, a função de Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues; Mateus Figueiredo representou o cargo de Primeiro-Ministro, assumindo o papel de António Costa; Núria Carneiro representou o cargo de Presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago e a Carla Moreira o de Presidente da Junta de Freguesia da Maia, Olga Freire.

A sessão foi enriquecida com questões pertinentes, colocadas por alguns alunos, nomeadamente as alunas Núria Carneiro e Beatriz Neves e pela Deputada presente, que questionou os alunos e professores sobre aspetos referentes ao desenvolvimento da atividade do Parlamento dos Jovens.

Agradecemos a exposição cuidada, muito apelativa e dinâmica, da Deputada Carla Barros e reforçamos o elogio do trabalho de pesquisa efetuado pelos alunos envolvidos no projeto Parlamento dos Jovens -“Alterações Climáticas - Salvar os Oceanos”. @mundiario